20:38

Cabeça não serve só pra fazer chapinha:

Postado por: Drika |

O título já disse tudo. Nossa cabeça não serve só pra segurar os cabelos artificialmente lisos! Alimente sua cabeça com ideias novas. Renove seus pensamentos e opiniões sempre que possível. Leia. Muito ou pouco, não importa. É absorvendo cultura e conhecimento que nos tornamos realmente superiores.

Eu já ouvi várias gurias me falarem que não gostam de ler porque os livros que elas leem não as interessam. Pois bem, se você pensa assim também lhe dou o mesmo conselho que dei a elas: encontre seu primeiro autor. O primeiro autor será aquele com quem você irá se identificar, é ele que vai, digamos, "promover a sua iniciação" no mundo da literatura.

Enfim, pra aquelas que ainda tem dúvidas sobre um possível primeiro autor, aqui vai a minha dica: Luis Fernando Veríssimo. Para as gurias que gostam de contos e crônicas divertidas, ele é o máximo nessa categoria. E se você não gosta de crônicas ou contos divertidos e enrgaçados, existem muitos outros autores disponíveis por aí. Comece escolhedo um ao acaso, poderá, sem querer, encontrar seu primeiro autor. Caso não tenha nenhuma ideia de por onde começar, deixe um comentário que eu ajudo...

Foto: Capas diversas de livros já publicados por Luis Fernando Verissimo.

4 comentários.:

Tônia disse...

Legal, Drikah. Sempre fico feliz quando vejo jovens incentivando a leitura para outros jovens. Não que eu seja velha, mas tá, tu entendeu.
Eu tenho épocas para leitura por prazer, agora faço mais por obrigação da faculdade mesmo. Livros tecnicos, uma encheção.
O desgosto da leitura vem da própria escola, qdo os professores nos obrigam a ler aquelas literaturas chatas, com palavras rebuscadas. Isso não é leitura pra idade, sinceramente, não é.
quando eu tava na 3ª série já nao existia livros infantis da biblioteca pra eu ler, sempre fui devoradora, mas isso é uma coisa muito minha, raramente tu vai me ouvir dizer 'to lendo tal livro, ficadica', é automático já, é um prazer.
Mass....
Pra quem tá começando, é legal também Claudia Tajes - Dez quase amores. Um livro light, engraçado e que tu não consegue parar.
leia o que for, revistas, jornais, livros... é essencial não se prender ao internetês.

bjoos

Drikah ;] disse...

Olha Tônia concordo contigo e digo mais ainda: Estou sendo obrigada a ler na escola o livro "Amor de Perdição" do Camilo Castelo Branco, e sabe de uma coisa? O livro é um porre. Eu que sou a aluna que mais lê naquela sala não aguenta esse livro, imagina os outros? Mesmo sendo a função dos professores incentivar a leitura e tal, acho muito difícil de algum aluno se interessar por algum desses livros chatos e de conteúdo difícil, já que a única coisa que a maioria deles leem é perfl de orkut dos amigos e comentarios de fotos. Sei disso porque a minha irmã é assim, e o quanto eu já incentivei ela a ler algo decente é algo.

Enfim, espero que alguém goste de Luis FErnando Veríssimo. Todas as vezes que eu faço a piada da crônica Poker Interminável do L.F. Veríssimo, ninguém entende! Pô, é a minha ironia inteligente...

KarLa disse...

Bah! fez me lembrar de um livro que leio e releio até hoje... foi o primeiro livro que fez me interessar pela leitura mesmo... " o Perfume", recomendo.

Maiury Winckiewicz disse...

aaaaaaaaaaaaiê... eu amo Luis Fernando Veríssimo..


e o pai dele também é tri bom...



adoooooooooro!

Postar um comentário

Tua vez de falar agora!

Subscribe