15:51

Crítica internacional detona 'Lua Nova'

Postado por: Ivan Sgarabotto |

Na última sexta-feira (20) teve a estreia de Lua Nova. A crítica especializada internacional é unânime: o mais esperado filme do ano já é considerado, por muita gente, o pior lançamento de 2009.

O respeitado New York Post disse que as más atuações do elenco são como notícias ruins: não melhoram com o tempo. Além disso, citou que o plus de US$ 15 milhões injetado na produção desta segunda aventura protagonizada pelo casal insosso Edward e Bella, não foi o suficiente para trazer qualquer tipo de empolgação. "Lua Nova deveria ser a mais excitante história de amor do ano, adicionado a uma trama de monstros. Mas onde está a excitação? Pra onde foi a ação?", cita o ácido crítico Kyle Smith.

Roger Ebert, do Chicago Sun Times, afirmou que o carisma dos atores é digno de uma homenagem no Madame Tussaud - o museu de cera de Nova York e Londres.

O jornal Charlotte Observer seguiu outro caminho, detonando a direção de Chris Weitz: "como em Bússola de Ouro, ele se preocupa em filmar cenas muito longas e desnecessárias", dispara. Ele termina o artigo citando que Eclipse, terceiro filme da série, vem aí: "Eu preferia que alguém arrancasse minha cabeça no lugar."

Nenhum artigo, no entanto, foi mais cruel do que o escrito por George Roush no site Latino Review. O crítico abriu entrelinhas para cada personagem principal do longa-metragem. À atuação de Kristen Stewart, disparou ironias, dizendo que, como no primeiro filme, ela adora mexer nos cabelos, ficar com a boca entreaberta e dizer uma série de falas inexpressivas olhando para o chão.

Disparando "elogios" à atriz -à qual se referiu, com ironia, como a melhor de todos os tempos- disse que todas as meninas de hoje deveriam ser como Bella, usando palavras agressivas para expressar seu ponto de vista.

O site The Wrap fez uma matéria explicando porque as pessoas deveriam detestar Crepúsculo. Segundo ele, os filmes da série são chatos. "Os fãs deveriam seguir os conselhos da lendária atriz Lauren Bacall, que deve conhecer um ou dois filmes, além de amor verdadeiro", diz a resenha. Recentemente, a atriz do cinema clássico - que essa semana recebeu um Oscar pelo conjunto da carreira - disse que queria "enterrar seu salto agulha na cabeça da neta" quando ela a fez assistir Crepúsculo. Para ela, os fãs da série deveriam conhecer mais sobre cinema e assistir Nosferatu (1922), clássico absoluto do gênero vampiros.

Mais surpreendente ainda foi uma matéria que o New York Magazine fez na tarde da quinta-feira (19). Segundo eles, o diretor do filme, Chris Weitz, já sabia que o filme seria criticado. "Weitz agiu na defensiva desde que o primeiro trailer caiu na rede", afirma. Segundo a revista, após ler as críticas negativas, o diretor chegou a comentar que deixaria a carreira por um tempo.

Fonte

0 comentários.:

Postar um comentário

Tua vez de falar agora!

Subscribe