15:41

Crumb Motehrfucker

Postado por: Rufus :| |


Todo guri, quando é jovem, sonha em ser o maior motherfucker do mundo.


E você se pergunta "mas o que é ser o maior motherfucker do mundo?!"

Resposta: ser o maior motherfucker do mundo significa:

  1. Jogar no Manchester pra ficar milionário e catar muita mulher.
  2. Entrar pra Yakuza e virar um assassino profissional que mata com as pontas dos dedos.
  3. Ser o traficante mais foda de Miami Beach (e de quebra administrar alguns puteiros).
  4. Tocar guitarra em alguma banda mundialmente famosa.
  5. Ser diretor de filmes cult.

Mas deixando os delírios de lado, vamos falar de um cara realmente motherfucker! E eu não estou falando do Stallone, do Chuck Norris ou do SHWUARNANSAHNEGGER (sei lá como se escreve); mas sim de um motherfucker de verdade. Sim! Ele! O antiquado, o ranzinza, o mal-humorado, o sociopata, o excêntrico ROBERT CRUMB!

Cartunista norte-americano e precursor do movimento underground de quadrinhos, recentemente lançou "Gênesis", uma versão ilustrada do primeiro livro da bíblia (publicado no Brasil pela Conrad editora).

Mas aí você se pergunta: o que esse cara tem de motherfucker?!

Simples: o fato de ele odiar TUDO QUE EXISTE NA FACE DA TERRA faz dele um cara realmente maneiro! Ou não. Sei lá também.

Coisas que fazem Robert Crumb ser um motherfucker from hell:
  • Robert Crumb odeia avanços tecnológicos de qualquer tipo e não gosta de andar de aviões.
  • Robert Crumb odeia tudo que é relacionado ao estilo de vida norte-americano.
  • Odeia qualquer tipo de protesto político e social e não gosta dos jovens de hoje.
  • Como apenas odiar um país não é suficiente para Robert Crumb, ele teve a genial idéia de se mudar com sua esposa para uma pequena aldeia medieval no sul da França, onde vive até hoje (pois deve ser muito melhor falar mal de um país quando você não mora nele).
  • Robert Crumb odeia qualquer tipo de música atual (o jeito exagerado como ele expressa isso em suas obras é impagável), não gosta de instrumentos musicais elétricos e tem uma coleção de mais de 5000 discos da década de 30 (numa entrevista a uma revista brasileira perguntou algo a respeito de discos da Carmen Miranda).
  • Crumb lançou uma coletânea de histórias totalmente dedicada às origens do blues norte-americano (lançado também no Brasil pela editora Conrad). Também desenhou capas de diversos discos de blues e música folk.
  • Como odiar música atual não é o bastante para Robert Crumb, ele decidiu montar a sua própria banda! "Robert Crumb and His Cheap Suit Serenaders" é um quarteto de cordas no estilo da década de 20. Crumb toca banjo e canta.

Bom, parafraseando o Érico Veríssimo (e o sermão da montanha), deixem de lado as aves do céu e os lírios do campo e vamos todos ler as coisas do vovô Crumb, o véio mais motherfucker de todos!

3 comentários.:

sergiohrds disse...

Robert Crumb é eu? *Não passa nem perto pegar a coroa do Fodismo, mas ele sou eu. Manda pegar aí.

Não com todos os exageros, eu não faria musica dos anos 20.

Mas, tudo que se faz é de quinta categoria. Pinico a bomba atômica.

Os jovens são uma derrota mesmo, hoje ser jovem é um tipo de purgatório pra vida adulta.

Me falta ter bronca de rigorosamente, mas eu nem tomaria nem um cubinho de Caldo Knorr do que essa sociedade produz.

Aliás, eu vejo tudo ao contrário. Então, se é pra me incomodar, eu inventei um acostamento imaginário. Fico ali, o mundo passa na autoestrada e eu cada vez mais me convenço, ser sócio dessa sociedade me pode é matar.Robert Crumb é eu? *Não passa nem perto pegar a coroa do Fodismo, mas ele sou eu. Manda pegar aí.

Não com todos os exageros, eu não faria musica dos anos 20.

Mas, tudo que se faz é de quinta categoria. Pinico a bomba atômica.

Os jovens são uma derrota mesmo, hoje ser jovem é um tipo de purgatório pra vida adulta.

Me falta ter bronca de rigorosamente, mas eu nem tomaria nem um cubinho de Caldo Knorr do que essa sociedade produz.

Aliás, eu vejo tudo ao contrário. Então, se é pra me incomodar, eu inventei um acostamento imaginário. Fico ali, o mundo passa na autoestrada e eu cada vez mais me convenço, ser sócio dessa sociedade me pode é matar.

adriane disse...

Hahaha.

Rufus :| disse...

mememe

Postar um comentário

Tua vez de falar agora!

Subscribe