Há uma dúvida perturbando minha cabeça, afastando meu sono durante a noite e me torturando de ansiedade: pode uma pessoa comprometida, com um relacionamento estável, sair com seus amigos a noite, sem o parceiro, e sem despertar desconfiança no mesmo? O mesmo que me refiro não é aquele que fica no elevador assustando as criancinhas, estou falando da pessoa que fica em casa, dormindo, enquanto você está na rua, bebendo e se divertindo com seus amigos.

Ouvi diversas opiniões sobre esse assunto. Algumas muito interessantes. Tão interessantes, aliás, que me fizeram quase desistir de sair ontem a noite. Nós todos sabemos que um casal, quando está junto, sai junto, respira junto, come e dorme junto, etc. Mas nós todos sabemos também, que um casal é feito por duas pessoas, que tem vida e pensamentos diferentes, que são independentes (a menos que doentes) e que, se não rola aquele ciume doentio, pode sobreviver longe um do outro em certos momentos.


Comentei com uma amiga ontem que iria a um show de rock à noite, que há tempos não ia em um, essas coisas. Ela me disse algo como "que legal, fulano gosta de ir nesses lugares também?", eu respondi "fulano gosta, mas ele não vai poder ir comigo hoje..." então ela disse "ah não, tu não pode sair sozinha, tu é comprometida, te lembra? O que o fulano vai pensar...".


Pirei. Imaginei bilhões de coisas. Minha cabeça, que raramente me ajuda em alguma coisa, me enviou mensagens de alerta; "opa, dona Drika, hora de rever alguns conceitos" coisas desse tipo. Desisti de sair, já estava com pouca grana, então por quê não guardá-la para quando sair com quem realmente merece? Mas então minha outra amiga puxou conversa, avisou que meu ingresso já estava comprado e que a expectativa da noite era forte. Com aquele aperto no coração contei a ela minha decisão de não ir mais no show, dando a explicação da falta de dinheiro, que foi aceita sem protestos; afinal
, todos ficamos sem dinheiro as vezes.

Mais tarde, encontrei um dos amigos que tocaria no show e ele me perguntou se eu iria. Eu disse que não e ele apelou dizendo a quantidade de pessoas que iriam, que até aqueles que quase nunca saem estariam presentes e que seria o show do ano da banda deles. Tive que ir. Amo meus amigos, amo a gurizada daquela banda e eu merecia sair com eles depois de tanto tempo sem os ver. Fui. Chegando lá, com todos meus amigos ao redor, me senti sozinha. Sair a noite não é mais a mesma coisa sem ele. Uma das minhas amigas presentes disse que gostaria de se prender a uma pessoa lá pelos vinte e sete anos, pois então não teria mais vontade de sair e então ficaria em casa quando o namorado não quisesse sair. Fiquei confusa: eu estava ali porque estava lutando contra esse estereótipo que acompanha os casais, mas estava me sentindo sozinha.

Daí pra frente não sei de mais nada.


Entendo, embora ache anormal, que pessoas quando estão juntas assumam um compromisso uma com a outra, o fato é que esse compromisso não deve indicar que os dois devam estar juntos o tempo todo, pois cada um tem amigos, universos e situações diferentes. No meu caso, existe confiança e liberdade para ambos, mas sei que o mínimo de dúvida sempre existe. Acredito que seja ridículo ter que afirmar confiança, ou ter que dizer para o outro "não se preocupar", visto que a partir do momento que se está com uma pessoa, se está com essa pessoa. Mesmo que eu tenha certeza do que vou ou não fazer sozinha na noite, minha dúvida pessoal é entre essas duas opiniões; devo ficar em casa quando não puder sair em casal, porque sou uma pessoa comprometida, ou posso sair sim, sem problema nenhum, sozinha, desde que haja respeito e confiança?

4 comentários.:

Natureza disse...

Acho totalmente normal e aceitável que tu possa sair sem a pessoa que tu tá, desde que haja respeito e confiança, e que não seja sempre.
Assim como é bom sair com a pessoa, é bom que cada um possa levar sua vida pessoal adiante, com sua família, amigos e tudo mais. Tu não precisa carregar a pessoa sempre do teu lado. Fora que teus amigos e familiares tb vão querer somente a tua companhia as vezes e não a dupla dinâmica.

Mas em contrapartida, a gente acaba querendo essa liberdade, mas sente falta quando tá longe, queremos que ambos tenham sua individualidade, mas é estranho se ver "sozinho". Talvez isso vá de cada casal, mas eu acho muito bom, se o casal conseguir manter cada um sua vida, enqto o relacionamento existir. :)

Thiago Semensatto disse...

Fazia teeeeempo que eu não passava por aqui (na verdade, fazia tempo que eu não passava em lugar nenhum)

Sabe que já estive nessa situação;
Certa sexta saí sem o meu par para um show de rock com uma das minhas amigas mais parceiras pra festa, mas também senti a falta de algo (era como se eu estivesse sem um pedaço de mim na festa, sem uma perna.. manco)
Enfim.. foi estranho também

acho que vale, sim, sair sozinha com os amigos e curtir um pouco os teus momentos

assim como ele tem que curtir os dele

O maior problema que eu vejo nisso é essa gente mal intencionada que fica botando chifre na cabeça de cavalo e sai espalhando pra Deus e o mundo coisas que muitas vezes não são verdades.. e por causa dos outros as vezes podem ocorrer alguns probleminhas (SEMPRE TEM AQUELA BIXA PÃO COM OVO Q VAI CAIR EM CIMA DO TEU NAMORADO NAS LOLLIPOPS, né #descarrego) oiaejoieaji
mas tu tem que confiar no teu taco e, como tu disse.. saber bem o que tu quer e o que ele quer.. sendo assim não tem porque desconfiar ou ficar doente por ciúmes e coisas do tipo..

enfim.. se escrevi bobagem da um desconto.. q sao 5:21 e to indo dormir

beeeeeeeijos

Drikaaa disse...

Gemza, vocês estão me dando um apoio incrível.

Só quem vai numa Lollipop, sozinho porém comprometido, sabe o que é fidelidade.

Tá, não só quem vai, mas é um bom teste de caráter, confessemos.

Abraços!

Lisi Bauer disse...

eu me identifiquei em certas partes quand tu usava o "amiga" ahuhuauhauhhauhuahauhua

Postar um comentário

Tua vez de falar agora!

Subscribe