22:32

Diferenças:

Postado por: Drika |


Aquelas cenas de pessoas quase totalmente desconhecidas, que ao sentirem a menor atração física pela outra, pedem para “ficar” começaram a me intrigar. Porque deixar-se abraçar por um corpo desconhecido, deixar outra boca invadir a sua, sem a mínima razão? Porque deixar outros lábios tocarem os seus, se depois de alguns segundos você vai voltar a pensar nos tão desejados lábios de quem ama?

Começavam a ser perturbadores esses pensamentos. Dois corpos agora íntimos, depois de algum tempo não mais se reconheceriam, suas vozes talvez nunca mais sejam ouvidas, seus caminhos e escolhas, pensamentos e opiniões totalmente diferentes.
Conversando com uma menina, perguntei a ela com quantos meninos ela já havia “ficado”. Mas penso agora, que estupidez a minha, que pergunta sem nexo, “quantos”, mas provavelmente isso não a afetou, acostumada a listas ao invés de sentimentos, respondeu “quase cem”. Quase cem línguas desconhecidas invadiram sua boca. E por qual motivo? Simplesmente para Curtir a vida, segundo ela.

Como assim? Nossos pais não precisavam enfiar a língua em qualquer boca para curtir a vida e aproveitar.
Essa é a minha opinião, não está necessariamente correta, mas no meu ponto de vista é um exagero. E a história começa, hoje, cada vez mais cedo, meninas de 10, 11 anos enchem a cara de maquiagem, esquecem que escola serve para aprender, e ficam com qualquer menino que aparecer na frente, sem o menor pudor, e é a mesma coisa com os meninos. Onde foi parar o respeito e a vergonha na cara, tão valorizados por todos?

Mal saíram das fraldas, e aprender a ler e escrever ontem, e hoje meninos esqueceram seus heróis e viraram pegadores, meros conquistadores de quinta, meninas abandonaram as bonecas a um canto, trocaram por maquiagem. E a beleza natural tão singela? Agora são consideradas sabonetes, ou corrimões. Não ligam mais pra isso. Já é tão normal que não se desesperam mais.

Claro que você já sabia de tudo isso, mas você já tinha parado pra pensar em como era quando você estava na quarta série? Brincávamos de pega-pega e corríamos pelo pátio. Hoje só se vê casaizinhos nos cantos. Percebe a diferença?


Franciele Machado

6 comentários.:

Natureza disse...

Eu já tinha pensado nisso, aliás sempre achei um exagero. Ok, fica com quantos tu achar que deve... mas alguém me diz a graça de ostentar uma lista de cem boquinhas beijadas com tão pouca idade? (Tá, sendo adulto eu tb acho péssimo, mas..) E a infância onde fica? Pros netos, tu vai contar o que? Pouca vergonha é bobagem, neam?

Drika disse...

éam!

Álias, por eu não fazer e nunca ter feito esse tipo de coisa que, ás vezes, me considero uma bocó. Sério mesmo, mas deixa quieto.

:x

Rafael Henrique disse...

Essa menina da foto é a Franciele Machado???

GatEEnha ela!!!!

Será que ela fica comigo???

Drika disse...

NÃO É ELA

tu é o segundo que pergunta isso.

Anderson Kravczyk disse...

ah isso é uma questão antiga.....
eu lembor q no meu tempo de quarta série, o a gurizadinha só queria saber de brncar, mas sempre tinha uns q iam pros cantinhos namorar......

Só q na época antes de ficarem rolava várias conversass entre o casal.... afora nem tem mai sisso, se olham e se pegam, e isso com apenas 10 anos de idade ....

q putaria q ta esse mundão velho =/

Franciele disse...

Isso que o Rafael falou foi justamente o que eu quis dizer no texto ¬¬ iauhsoiuahsoi' Tu leu todo o texto? Préstenção né menino udhfudhfudhfuh :x

Postar um comentário

Tua vez de falar agora!

Subscribe