02:16

A Falsa Intimidade

Postado por: Natu |

Todo mundo que me conhece, sabe ou imagina o valor e a utilidade que a internet tem pra mim, o quanto ela deixa que eu seja 'eu mesma', quando muitas vezes na 'vida real' eu (nós) não posso (podemos) ser... acredito que todo mundo passe ou vá passar algum momento em que no convívio social normal, cara a cara não seja tão espontâneo ou 'tranquilo' do que na internet, não que eu sinta necessidade de me esconder por trás de uma tela de computador pra dar minha opinião ou pra entrar em algum debate, mas sim pq me sintomais cômoda, ah, isso nãoimporta agora, se tu já sentiu isso, tu vai entender, senão, um dia tu entende (ou não, também)... enfim.

O que eu queria comentar não era isso, mas... tomemos o exemplo do Orkut, que é uma ferramenta que todo mundo conhece, usa e que convenhamos: quem nunca reencontrou alguém que não tinha mais contato e retomou a amizade? Ou se aproximou de parentes distantes, ou fez grandes amigos por ele? Pois é, e é nesses casos que a gente se maravilha com a existência da internet. Mas ela tambémtem seu lado ruim, como tudo na vida: permitir que quem não faça verdadeiramente parte da sua vida real seja próximo de você como se convivessem freneticamente. Ao reduzir as distâncias geográficas, a internet provoca uma falsa intimidade entre as pessoas.


Vemos o tempo todo, textos, reportagens, abordando o problema de relacionamentos que “começam” pela internet. As pessoas se conhecem virtualmente, mas não pessoalmente. É, tem gente que se apaixona assim... *fiu fiu fiu* Nem vou entrar nesse quesito, afinal, cada um sabe de si, acredita ou não nisso e gosto que cada um viva da melhor maneira, como achar melhor, desde que seja feliz e não faça mal pra ninguém. Eu, desde o início (assim como a maioria, acredito), vibrava a cada amigo adicionado, conhecido ou não, naquele tempo, o que importava era a quantidade, eu até acreditava que poderiam sair muitas amizades dali, sem saber no futuro o que eu iria achar daquilo tudo.

Por mais que haja filtros para restringir a tua privacidade, tu não vai conseguir. Simplesmente porque esse é o propósito do orkut, uma REDE DE RELACIONAMENTOS e, se não for assim, não tem graça. Eu não adiciono quem não conheço, mas tem gente na minha lista com quem estive pessoalmente poucas vezes na vida e outras que nunca vi, mas por algum motivo ainda continuam ali. E essas pessoas acabam tendo acesso à minha vida tanto quanto meus amigos de verdade

Mesmo que tu não deixe recados com freqüência pros teus amigos, que não descreva aonde vai e o que faz, invariavelmente alguém vai escrever para ti, dizer que adorou te encontrar na boate tal e que não vê a hora de tu postar as fotos da viagem que fez pra não sei aonde, sobre a qual comentaram na noite passada. Das duas, uma: ou tu passa a viver em função do orkut, acessando a página toda hora para apagar o que te escrevem, ou relaxa sabendo que não só quem escreveu, como qualquer outra pessoa da sua lista de “amigos” do orkut pode ter livre acesso ao que está lá escrito...

Muitos casais têm problemas com o orkut por causa dos espíritos de porco que deixam recados comprometedores, sem terem, necessariamente, abertura pra agir dessa forma. No orkut, a gente escreve o que quer. Intimidade de verdade seria necessária para que o sem noção pegasse o telefone e discasse o teu número, mas ali tu tá próxima, distante apenas um clique do mouse. Às vezes tu nem te lembra que a pessoa existe e vê a foto dela ali, entre os teus amigos. Para alguns, isso basta para deixar um recado com falsa intimidade.

Além disso, orkut impede que o passado realmente passe. Tu pode nem ter mais contato com um ex, mas se o cara continua na tua lista de amigos, tem livre acesso a uma vida da qual ele já não deveria mais compartilhar. Se ambos tinham orkut quando namoraram, os recados continuam lá e, ao contrário do teu sentimento, o que foi escrito não se apagou. Então, o passado está lá, disponível para ser “descoberto” por quem quer que faça parte do presente. Mesmo que seja o homem com quem tu vai te casar, ele vai se incomodar quando, com a ajuda do orkut, lembrar-se que não é o primeiro amor da tua vida. (tá, isso a gente sabe que é quase impossível, mas entendam a idéia do que quero passar! aiuehaiuh)

Se na vida real já é tarefa das mais complicadas estabelecer limites e fronteiras, no orkut isso é praticamente impossível. Já me aconteceu de pensar emreunir um pessoal pra um programa de fim de semana e me sentir na obrigação de incluir pessoas que vi poucas vezes na vida (ou que não simpatizava tanto), mas que em função do constante contato virtual, ficava chato não chamar. Esquisito, muito esquisito.

Não acho que o orkut seja o vilão da história, mas ele praticamente impossibilita que você restrinja quem faz, de verdade, parte da SUA história. Muitas vezes tu não tem coragem de chegar em alguém e dizer: 'Olha aqui, cara: tu não tá na minha lista de amigos, tu não é VIP. Quando eu quiser tua opinião, tua intromissão ou falar contigo 24horas por dia, eu te chamo. Do contrário, fica na tua e deixa eu respirar!'. Eu, particularmente sofro com isso, não quero ser grossa, mandando as pessoas longe e relevo a chatisse, a falta de limite e a falsa intimidade que elas acham que tem comigo, mas não dá pra ficar tranquila, paciente e feliz, quando tu entra no Orkut e tem recados xaropes ali ou quando entra no msn e aquela mala nem espera tu respirar e te chama, querendo saber de novidades, do que tu comeu ontem, pra onde tu foi, que horas voltou e blá blá blá. Gente, simancol... tu pode amar a pessoa, mas dá um tempo pra ela te amar também!

3 comentários.:

Drika disse...

Concordo horrores com essa miséria. Aliás, não tem como ter 100% de certeza de que alguém está sendo verdadeiro contigo do outro lado. Sabe aquelas pessoas muito chatas? Tu pode fingir que adora elas, mas na real, quando tu for encontrar cara a cara, tu não tem como disfarçar o que tu sente por ela.

Outra coisa; tem muita gente que acha que falar comigo no msn significa ter muita intimidade. Não é bem assim. Aliás, essas falsa intimidade que a Naty relata existe muito e tem gente que não se toca. Tu já acordou de noite com uma mensagem no teu celular pedindo pra ti entrar no msn? Pelo amor de Deus, tudo tem um limite. Chatisse tem limite. Falsa intimidade também. Daí, quando a gente bloqueia, exclui, deleta, dá unfollow, block, etc, a pessoas se sentem no direito de dizer que eram melhores amigos...

Ah galera... Vamos se ligar, né?

E eu admito: Eu sou falsa pela internet. Só aquela galera que me conhece ao vivo e em diversas ocasiões pode dizer, com certeza, o que eu sou. E o resto que vá a merda.

Drika disse...

Claro que existem excessões. Pouquíssimas, pra falar bem a verdade. São as pessoas que eu me identifico, me entendem, são divertidas e não me torram, sabe?

Natureza disse...

Essa frase: 'entra no msn' ú uma das que eu mais abomino.

Se eu tô falando contigo pelo Orkut/Twitter e não to online no msn, QUER DIZER DE FORMA GRITANTE que eu NÃO ESTOU AFIM de entrar por tua causa. As pessoas que tem a liberdade de me pedir isso, sabem que tem, mas elas não precisam pedir, pois eu entrarei. É por essas e outras que MUITA GENTE é bloqueada seguidamente aqui e é tb por essas e outras que eu as vezes gosto que minha net tenha problemas...

Agora, será que uma criatura sem noção assim tem direito de ficar braba(o) quando descobre que é bloqueada?

Será que custa muito se mancar?

ah, cara... peloamordedeus, isso é muito chato, caramba!

Postar um comentário

Tua vez de falar agora!

Subscribe